União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário

História

Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário

A União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário foi criada em 23 de janeiro de 2013, por força da reorganização Administrativa com origem na aplicação da Lei nº11-A/2013, de 28 de janeiro, resultando da agregação das freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário.  


Anterior Freguesia de Enxara do Bispo 

 

A história da freguesia de Enxara do Bispo, remonta à história da Enxara dos Cavaleiros, povoação muito antiga e atualmente integrante desta freguesia, que durante vários séculos foi vila e sede do concelho com foral concedido por D. Manuel I, em 20 de novembro de 1519 e tendo até 1836 a Enxara do Bispo como sua única freguesia. Com a extinção deste concelho passa a integrar o Concelho da Azueira, pelo Decreto de 21 de janeiro de 1847. Posteriormente integrada no concelho de Mafra, pelo Decreto de 24 de outubro de 1855, que extingue o Concelho de Azueira.

Possuí uma paisagem caracterizada por uma acentuada ruralidade, onde é notável a riqueza do património edificado, tanto o civil quanto o religioso, atestando um passado de esplendor.

Totalmente dominada pela majestosa Serra do Socorro, cujo santuário, no seu topo, possuí uma capela dedicada a N. Sra. do Socorro e onde ainda é visível restos de um povoado proto-histórico fortificado da Idade do Ferro, cujo material recolhido até ao momento permitirá confirmar o seu prolongamento ocupacional já em plena época romana e medieval. Devido à sua elevação permite uma excelente vista panorâmica em todo o seu redor e tendo sido um dos locais escolhidos para a implantação de um telégrafo durante a Guerra Peninsular, que permitia a comunicação entre os postos da 1.ª e 2.ª Linhas de Torres.


Anterior Freguesia de Gradil


O Gradil obteve foral pelo Rei D. Afonso IV, no ano de 1327, sendo este posteriormente confirmado por D. Manuel I. Tendo pertencido, por Decreto de 6 de novembro de 1836, ao Concelho de Enxara dos Cavaleiros, pela Lei de 12 de junho de 1837 ao concelho da Azueira e com a extinção deste, em 1855, passou a integrar o atual Concelho de Mafra.

Foi curado da apresentação do Colégio de Santo Antão de Lisboa, tendo passado para a posse da Universidade de Coimbra.

Caracteriza-se por uma região essencialmente agrícola, rica em vinhedos e pomares, com uma paisagem surpreendente, a existência de alguns solares setecentistas e oitocentistas e uma Igreja Matriz barroca, dedicada a S. Silvestre, datada do Séc. XVII, e detentora de um órgão de Machado de Cerveira com o nº 59, do ano de 1801.


Anterior Freguesia de Vila Franca do Rosário


A freguesia de Vila Franca do Rosário foi criada em 5 de outubro de 1939, por força do Decreto-Lei 30.104 D.G. de 12/04/1940, por desanexação à freguesia da Enxara do Bispo, embora as mais remotas notícias conhecidas a seu respeito remontam a 1527, onde era então uma aldeia com 17 habitantes, incluindo os dois casais em redor.

O Rei Filipe III concede-lhe, em 4 de março de 1626, a mercê da atual designação, devido ao “fervor que estas gentes destes lugares têm a Nossa Senhora de Rosário”, a troco de “uma ovelha, três galinhas, quatro coelhos mansos, dois cabazes de couve, um de laranjas, cinco alqueires de milho por ano”.

Por provisão de D. Maria I, em 26 de maio de 1778, foi criada em Vila Franca do Rosário a Feira Franca, que até 1890 se realizava no 4º domingo de setembro e cujas receitas serviam para reconstruir a Igreja Matriz, em ruínas pelo terramoto de 1755.

© 2022 União das Freguesias de Enxara do Bispo, Gradil e Vila Franca do Rosário. Todos os direitos reservados | Termos e Condições

  • Desenvolvido por:
  • GESAutarquia